CUIDADO COM O GOLPE DO BOLETO: ATENTE-SE ÀS COBRANÇAS INDEVIDAS

No início do ano, aumenta a incidência de vítimas que caem no “golpe do boleto”. Fique alerta e leia com atenção as dicas para não sair no prejuízo.

  • quarta-feira, 18 de janeiro de 2017
  • Publicado por CONDUX
  • Empresarial
CUIDADO COM O GOLPE DO BOLETO: ATENTE-SE ÀS COBRANÇAS INDEVIDAS

No início do ano, aumenta a incidência de vítimas que caem no “golpe do boleto”. Fique alerta e leia com atenção as dicas para não sair no prejuízo.

Com o acúmulo de contas que vencem no mês de janeiro, aumenta o número de reclamações de empresários que recebem cobranças indevidas.

A maioria são boletos para associação de entidades, ofertas de serviços (como divulgação do negócio) registro de nome fantasia no INPI e até mesmo contribuição mensal falsa. Nos dois primeiros casos, são pessoas que aproveitam a falta de informação do empreendedor para cobrar serviços e associações que não são obrigatórias. Já a falsificação é crime de estelionato e o empreendedor pode fazer a denúncia no Ministério Público.

Como identificar

No caso de boletos fraudulento, para ludibriar os empreendedores e dar ainda mais realidade ao golpe, os estelionatários usam nomes falsos de instituições e entidades oficiais, como associações, sindicatos, prestadoras de serviços e até bancos. Tanto os boletos fraudulentos como os indevidos costumam apresentar artigos da Constituição Federal que citam prováveis punições caso o valor cobrado não seja quitado.

Outra característica é a data de vencimento do documento. Preocupados com o curto prazo de vencimento e convencidos de que se trata de um tributo fundamental para manter a empresa na legalidade, muitos empreendedores não pensam duas vezes em liquidar a cobrança.

Na pressa, ou com medo de multas, os empreendedores acabam pagando antes de se informar e acabam não conseguindo reaver o dinheiro.

Na dúvida, consulte-nos.

 

Condux Consultoria